É difícil escolher se é melhor continuar como autônomo ou se compensa abrir uma empresa de prestação de serviços.
Existem situações em que a empresa contratante exige que o profissional abra uma empresa, a chamada “PJ”, e neste caso mesmo que seja mais vantajoso continuar como autônomo, por uma questão comercial será necessário atender a exigência do mercado de trabalho.
Porém se não for este o caso, vale a pena fazer os cálculos e analisar bem antes de decidir abrir uma empresa. Ao abrir uma empresa, o empresário terá despesas, mesmo que a empresa fique inativa haverão taxas devidas aos órgãos públicos e obrigações fiscais que deverão ser entregues sob pena de aplicação de multas.
A Amanpe Contabilidade é especializada no atendimento à autônomos e também à empresa de prestação de serviços de natureza “PJ”. Primeiramente analisamos a atividade e verificamos qual seria o percentual na condição de empresa e comparamos com o percentual na condição de autônomo.
Para médicos e dentistas por exemplo, ambas as situações podem ser vantajosas, dependendo muito da renda e da estimativa das despesas, que poderão ser deduzidas do imposto de renda através dos lançamento contábeis do livro caixa.
Para transportadores autônomos por exemplo, o abatimento no imposto de renda pode ser bem alto, considerando que uma parte do combustível pode ser deduzido da IR.
Portanto é muito importante considerar as 02 hipóteses, fazer um comparativo detalhado e só depois definir o que é melhor.
TIPOS DE CONTRATAÇÃO:
CLT (Consolidação das Leis do Trabalho)

A contratação por CLT garante uma série de benefícios para o empregado, como vale-transporte, vale-refeição, férias remuneradas de 30 dias, 13º salário, aviso prévio, FGTS, seguro desemprego, licença saúde (opcional), licença maternidade, licença paternidade, 15 dias de salário em caso de acidentes, entre outros benefícios.